(11) 9.5313-4086 [email protected]

Assim como um casamento, a contratação de um funcionário não tem a intenção de que aconteça o desligamento da empresa, tanto para o funcionário quanto para a instituição contratante, o contrato tem a intenção de ser a longo prazo.

Situações fora do controle podem acontecer, o funcionário pode desgastar-se, cansar e não conseguir cumprir as qualificações que eram necessárias, ter diminuição de sua performance ou alterações de comportamento que não foram possíveis de serem detectados no momento da contratação.

A empresa pode precisar de uma nova estruturação e outras coisas podem acontecer, a fim de que o funcionário seja desligado.

Não é um momento bom, nem mesmo para gestor tampouco para o colaborador que perde seu emprego, mas a demissão pode ser feita com o mínimo de estresse possível para ambos os lados, desde que seja feita com inteligência emocional.

Pode ser feito antes da demissão

O funcionário deve entender perfeitamente quais as suas funções e tarefas dentro da empresa,  conhecer os códigos de éticas, os valores e o perfil da empresa, entender que precisa ter um bom relacionamento com seus colegas de trabalho, com os clientes e fornecedores, e que precisa ser pontual e ter qualidade no seu trabalho.

Quando algo não está bem o gestor precisa dar um feedback e informar quais são suas falhas, sugerir novas atitudes para que ele possa melhorar. Esse feedback deve ser feito em particular, os demais colaboradores não devem presenciar, a fim de evitar qualquer tipo de constrangimento.

Se não adiantar, na hora da demissão é importante ser profundamente sincero, relembrar rapidamente dos feedbacks aplicados, e aconselhar a melhorar seu comportamento em suas próximas experiências profissionais.

Uma conversa franca

Se a demissão é por outro motivos como condições financeiras da empresa, a conversa franca também não é dispensável. Na hora da demissão exalte os pontos fortes deste colaborador, explique o motivo real pelo qual ele está sendo demitido, informe que as portas permaneceram abertas para quando surgiram outras oportunidades.

Fique aberto para recomendações e se necessário redija uma carta de recomendação.

Vá direto ao ponto durante a demissão

Sabendo o que precisa ser falado, vá direto ao ponto não precisa dizer que é difícil para você fazer isso ou que não sabe como fazer. Não se sinta mal por demitir alguém, tenha ciência de que foi necessário e por isso você está cumprindo o seu papel, mas tenha respeito aos sentimentos do ex-funcionário.

 

Evite comparações

Comparar o funcionário que está sendo demitido com outro funcionário, pode parecer pouco profissional e dar a entender uma preferência, então diga somente o suficiente evitando até mesmo que este funcionário se sinta rejeitado, basta que ele entenda que foi necessário.

 

Outras dicas rápidas

  • Evite fazer a demissão próximo a feriados e datas festivas de preferência às segundas-feiras, assim o funcionário demitido poderá se organizar de maneira mais adequada;
  • Antes de demitir pois procure conselho do RH o consultor;
  • Ao demitir coloque-se no lugar ex-colaborador e o Respeite;
  • Assim como Quando se aplica o feedback a demissão deve ser em particular e sem rodeios Como já foi falado e seja breve;
  • Esqueça qualquer tipo de culpa ou frustração o que pode ser feito já é passado.